terça-feira, 30 de junho de 2009

A ÁGUIA


A Águia

A águia é um animal de longa visão, enxerga longe ela é um pássaro das alturas, não vive ciscando em busca de minhocas, mas luta pelo alimento fresco da hora, mata sua presa e come enquanto ainda está fresca. É um pássaro peculiar que faz o seu ninho nas alturas. Este ninho é feito de galhos, espinhos e coberto geralmente com pele de animais para ficar confortável. Ali põem a águia os seus ovos e quando nascem seus filhotes, ela traz o alimento na sua boca Quando estes já estão prontos para voar a águia tiras as peles de carneiros e deixa o ninho desconfortável para que assim as águiazinhas aprendam a voar.
A águia empurra gentilmente seus filhotes para a beira do ninho. O ninho esta colocado bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. A águia sabe que é o momento, então tarefa final: "o empurrão". Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas não haverá propósito para a sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar não apreenderão o privilégio que é nascer águia. E então, um a um, ela os precipita para o abismo. E eles voam!
Conta-se uma lenda que quando está envelhecendo, ela voa para um penhasco bem alto entra em um buraco e lá começa sua transformação. Ela arranca todas as suas penas com o bico, depois arranca todas as suas garras e por fim ela bate com seu bico na pedra até que se quebre e saia totalmente. Fica por lá 150 dias até que se renove.
Bom, apesar de não ser real essa parte do texto, nos faz refletir porque às vezes nos encontramos “sós’, em um buraco chamado inverno espiritual. É nessas horas que nos lembramos que temos que arrancar tudo o que é velho em nossa vida, arrancar o nosso eu, a nossa arrogância, o nosso egoísmo... enfim derrubar nossas fortalezas para que Deus possa reconstruir tudo novamente e assim renascemos novamente e agora fortes para enfrentar o árduo caminho e as longas noites de solidão enquanto trilhamos as duras, porém maravilhosas caminhadas em rumo à santidade.
Às vezes Deus nos empurra para fora do ninho, porque muitas vezes queremos ficar quentinho e confortável, então ele torna aquele aconchego duro e desconfortável afim de que almejemos buscar nosso próprio ninho, então Ele nos “empurra” para fora porque Ele sabe que é a hora de entendermos porque temos asas, entendermos que se Ele nos deu asas e não voamos nossa vida não tem propósito nenhum.
Às vezes é preciso entrar na caverna e calar... É preciso sentir frio para ouvir.... É preciso conhecer qual é o propósito Dele em nossa vida, então depois nos colocarmos na posição de ser “empurrados” para o vôo, mas agora sim com um propósito, um rumo, um alvo a alcançar. Então descobrimos que podemos ir longe... Longe semeando a vida, a palavra o amor, o Jesus maravilhoso.
Vamos aprender a dar vôos rasantes, arriscados para alcançar algumas vidas, vamos aprender a dar vôos muito altos onde enfrentaremos a inconstância e intemperança dos ventos, mas sabemos que a “Águia” que nos motivou o vôo, estará sempre por perto para nos carregar quando for absolutamente necessário, pois a Águia enxerga longe, e voa com rapidez, sabemos então que somos guardados no alto do penhasco... No esconderijo do Altíssimo e não precisamos temer... E agora, você está preparado para voar?


C. L.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEU COMENTÁRIO É BEM VINDO, MAS LEMBRE-SE QUE: NÃO DEVE SAIR DA TUA BOCA NENHUMA PALAVRA TORPE, ANTES AS QUE EDIFICAM!!