sexta-feira, 22 de outubro de 2010

A PAZ




“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou;
não vo-la dou como o mundo a dá...”
– Jesus. (JOAO, 14:27.)
A paz do mundo costuma ser preguiça cultivada, e isso é inútil. Mas a paz do espírito está a serviço da renovação de nossa mente, mas isso é proveito constante.
Vejamos o exemplo disso em Jesus:
As portas onde Maria e José bateram lhe negaram um berço, não havia lugar.
Mas o Senhor revelou sua paz na estrebaria.
Herodes perseguiu-lhe, impiedosamente, a infância tenra.
Jesus, porém, transferiu-se de residência, em favor do apostolado que trazia,andou pelo deserto, sentiu fome e sede, mas ofereceu o pão e ainda mais, ofereceu o pão espiritual, porém sofreu
tranqüilo, a imposição das circunstâncias.
Negado em Jerusalém pelo seu povo, refugiou-se, feliz, em barcas pobres da Galiléia,
Amando e servindo os necessitados e doentes recebia, a cada passo, os golpes da
astúcia "legalistas mestres letrados e oportunistas de teu tempo; contudo, jamais deixou, por isso, de exercer, imperturbável, o ministério do amor e paz.
Foi abandonado pelos amigos, delatado pelo que o beijara no rosto e entregou-se serenamente à prisão injusta.
Sob a injuriosa fúria da multidão foi açoitado em praça pública e levado à
crucificação injusta, mas voltou da morte, envolto de paz sublime, para fortalecer os
companheiros acovardados por suas almas atribuladas pelo pavor e ajudar os próprios sanguinários.
Lembre-se, assim, o exemplo do Majestoso instituidor da paz e não procures segurança para si fora do dever corretamente cumprido, ainda mesmo que isso te custe o sacrifício supremo.
A paz do mundo, quase sempre, é aquela que se consuma com o descanso dos cadáveres a
se dissociarem na inércia, mas a paz do Cristo é o serviço do bem eterno, em permanente
ascensão.
A construção de um mundo pacífico não é coisa que se possa realizar redigindo um tratado.É preciso tempo para elaborar as relações entre os seres humanos; mas se aspiramos a paz, isso deve ser feito.A paz passa a reinar no dia em que Cristo reina na nossa mente. Muito mais do que simples ausência de guerra, a paz define o estado do homem que vive em harmonia com Deus, consigo mesmo e com os outros.

Cássia Lucas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEU COMENTÁRIO É BEM VINDO, MAS LEMBRE-SE QUE: NÃO DEVE SAIR DA TUA BOCA NENHUMA PALAVRA TORPE, ANTES AS QUE EDIFICAM!!